• Data: 27/06/2022

Frei Anastácio diz que, no governo Bolsonaro, a pobreza no Nordeste só faz aumentar e já atinge 40% da população

 O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) lamentou que, no governo Bolsonaro, o Nordeste seja uma das regiões mais atingidas pela pobreza, segundo dados divulgados pelo Instituto Mobilidade e Desenvolvimento Social (IMDS). “O estudo mostra que 5,5 milhões de nordestinos entraram para a pobreza, só no ano passado. Isso é desanimador e triste para nós nordestinos”, disse o deputado.

Frei Anastácio relatou que o estudo do IMDS mostrou que a população de pobres no Nordeste aumentou para 22,8 milhões no ano passado. “Esse número triste representa quase 40% da população da região. Tudo isso é fruto dos desmandos do governo Bolsonaro”, afirmou o deputado.

O deputado destacou ainda que, de acordo com o estudo, a pobreza aumentou em todas as regiões do país, principalmente, em consequência da retirada do auxílio emergencial pelo governo Bolsonaro. “A pandemia ainda não acabou. A economia sofre. O auxílio emergencial não poderia ter sido retirado”, ressaltou.

Sem planos e projeto para o Brasil

O congressista também criticou o governo que, além de cortar as ajudas financeiras para o povo, não apresentou nenhum plano de recuperação da economia do país. “É um governo sem plano, sem projeto para a nação e que age apenas com ações eleitoreiras, de acordo com a situação em que ele se sente ameaçado. O que também nos deixa tristes é a constatação de que a população negra é a mais atingida pela situação de pobreza. O IMDS aponta que 73% da população negra foi atingida pela pobreza, no ano passado. Foi o segmento da população mais atingido”, enfatizou.



 

Voltar