• Data: 23/03/2020

Trabalhadores denunciam empresas de telemarketing em JP: ‘estamos com medo’

Algumas empresas de telemarketing de João Pessoa continuam funcionando normalmente apesar das medidas de prevenção impostas pelo governo estadual em decreto publicado na última sexta.feira (21).

“De forma excepcional, com o único objetivo de resguardar o interesse da coletividade na prevenção do contágio e no combate da propagação do coronavírus, (COVID-19), os call centers e similares deverão, a partir de 23 de março de 2020, funcionar com, no máximo, 100 operadores trabalhando simultaneamente e mantendo distância mínima de 2 (dois) metros um do outro”, diz o Artigo 5º do decreto assinado pelo governador João Azevêdo (Cidadania).

“Só aplicaram a medida de afastar um operador do outro depois que foram sinalizados de que a Vigilância Sanitária iria fazer vistoria. Aí isso rolou hoje e foi a maior correria para separar todo mundo e deixar um ponto de atendimento vago entre um operador e outro, não estava assim antes”, contou um dos operadores da AeC que preferiu não se identificar.

De acordo com o funcionário, a empresa tem enviado motoristas de aplicativos para buscar os atendentes em casa, tendo em vista que um decreto assinado pelo prefeito Luciano Cartaxo (PV) impediu os ônibus de circularem durante quinze dias desde o dia 21 de março.

“Tomaram umas medidas paliativas, como disponibilizar álcool em gel em vários pontos, interditar bebedouros, uma limpeza mais acentuada dos locais e separar as mesas do refeitório, mas ainda sim tem muita gente junta. É uma rotatividade enorme de pessoas, tudo no mesmo espaço. Está todo mundo com muito medo”, reclamou.

Tentamos entrar em contato com a AeC por meio do número de telefone com DDD de Belo Horizonte disponibilizado por eles no site da empresa, mas não obtivemos resposta.

 

Funcionário da Liq, em Mangabeira, relataram os mesmos problemas: mesas a uma distância menor do que a determinada pelo governo, muitos colaboradores em um local fechado por muito tempo, além da falta de higienização e de equipamentos de segurança, como máscaras.

 



 

Voltar

PUBLICIDADES