• Data: 13/09/2020

Assassinaram a gramática: prefeitura de Lucena publica documentos oficiais com erros grotescos de português e vira chacota; confira

A atual gestão da prefeitura da cidade de Lucena, no Litoral Norte paraibano, protagonizou mais uma ‘trapalhada’ que deixou corados de vergonha aliados e bajuladores. Depois de contratar um veículo que aparecia registrado como moto para recolher o lixo da cidade, adquirir paralelepípedos em uma empresa que possui o CNPJ de uma papelaria e comprar máscaras de pano para profissionais que atuam na linha de frente de combate à covid, eis que a prefeitura publicou documentos junto ao Tribunal de Contas da Paraíba (TCE-PB) com erros grotescos de português no melhor estilo ‘Seu Creisson’, um conhecido personagem do extinto programa humorístico Casseta e Planeta, conhecido por sua inabilidade com a língua portuguesa.

Em um dos empenhos feitos pela prefeitura e disponibilizados pela Corte de Contas, consta o valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais) para se pagar a uma “acessora” jurídica, isso mesmo acessora com “c”, para prestar acompanhamento de processos administrativos no âmbito do controle interno. Talvez o pessoal da gestão não saiba, mas assessora se escreve com “s”, e logo dois.

Outro ‘assassinato’ da língua portuguesa na documentação oficial da prefeitura de Lucena se verificou em empenho feito para pagar a taxa de licença prévia e de “estalação” da creche proinfância do bairro novo. No documento, aparecem logo três erros de português, mas o que chamou mais a atenção foi a proeza de escrever estalação, no lugar de instalação.

A lista de erros gramaticais em documentos públicos da gestão não para por aí. Em outro empenho, mais uma vez o pessoal da gestão erra feio. Escreveram acentamento com c, quando a forma correta de escrever a palavra é assentamento, ou seja, com dois “s”.

Os documentos da prefeitura ainda tem outros erros grotescos. Segue abaixo alguns termos escritos de forma errada nos empenhos, e entre parênteses como devia ser.

Polda (Poda), Volor (Valor), Arosão (Erosão), Mause (Mouse), Exada (Enxada), Mileiros (Milheiros), Bubina (Bobina), Macha (Marcha), e por aí vai.

Agora tá explicado porque a cidade de Lucena possui um dos piores índices do estado e do país na taxa de escolarização de 6 a 14 anos, segundo dados oficiais do IBGE.

Só para se ter uma ideia, na Paraíba a cidade de Lucena é a sexta pior entre as 223 prefeituras paraibanas. Já em nível nacional, das 5570 cidades, Lucena aparece na posição 5155. O que esperar de uma gestão que trata a educação dessa forma? Fica a pergunta.



 

Voltar